Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Kazuk Hardware – Blog

O que é SSD? Saiba mais sobre essa forma de armazenar

Você pode não saber direito o que é SSD, mas acredite: ele já faz parte da sua vida! Para se ter uma ideia, todo smartphone utiliza essa forma de armazenamento, e você também pode utilizar essa tecnologia no seu computador em conjunto ou como alternativa ao HD tradicional. 

Neste post, vamos te apresentar essa tecnologia de armazenamento, falar um pouco sobre suas vantagens, as principais diferenças em relação ao HD e as opções mais atuais disponíveis no mercado. Confira!

O que é SSD?

Vamos começar pelo começo. SSD é uma sigla em inglês que significa Solid State Drive ou “unidade de estado sólido”. É um componente de hardware que funciona em conjunto ou em substituição ao conhecido HD, como unidade de armazenamento de dados em um computador. 

Os SSDs não utilizam partes móveis em sua constituição e, por isso, não sofrem com possíveis falhas mecânicas. Além disso, são muito mais rápidos na hora de acessar os dados do computador.

O que é SSD

SSD ou HD? Por não conter partes móveis, o SSD é menos sensível ao movimento e apresenta menos falhas técnicas.

Como funciona um SSD?

Os SSDs mais comuns possuem dois componentes: a memória flash e o controlador. A memória flash é responsável por armazenar todos os arquivos e dados, enquanto os controladores gerenciam a troca de dados entre o computador e a memória.

Como o SSD não tem partes móveis, toda essa troca se dá através de cargas elétricas. Isso torna as operações de leitura e escrita muito mais rápidas do que as dos HDs. Atualmente, a quantidade máxima de operações de escrita por segundo de um SSD é de 90 mil, enquanto as de um HD tradicional giram na casa das 100. 

O que é SSD

O que é memória SSD? A melhor opção de armazenamento para quem procura velocidade e desempenho.

Em relação à velocidade de leitura, os SSDs mais novos são capazes de alcançar a casa dos gigabytes por segundo. Nos HDs tradicionais, essa velocidade costuma variar entre 50 e 120 megabytes por segundo – mais uma diferença bem expressiva. 

Conheça as vantagens do SSD

Velocidade

Como já comentamos, por não conterem partes móveis, os SSD funcionam em velocidades incríveis, tanto para gravação quanto para a leitura de dados. Seus tempos de acesso aos dados são em microssegundos, ao invés de milissegundos. É por isso que os sistemas de computadores com SSDs inicializam tão rápido, bem como os demais programas. Os sistemas baseados nessa tecnologia são, em geral, mais responsivos que os baseados em HD. 

Níveis de ruído

Mais uma vez, pela vantagem de não possuírem partes móveis, os SSDs são completamente silenciosos em sua execução. 

Mobilidade

Os SSDs são menores e mais leves que os HDs. Possuem apenas poucos centímetros de comprimento e alguns milímetros de largura. Essa característica torna possível a criação dos notebooks ultrafinos disponíveis hoje em dia, bem como possibilitou a existência de tablets e smartphones. 

Notebooks com SSD são menores

Notebooks com SSD podem ser ainda mais finos e menores, já que os SSDs são menores e mais leves.

Baixas taxas de falha

Como também falamos mais acima, por não conter partes móveis que possam se chocar e danificar, os SSDs não sofrem com falhas mecânicas. Eles apontam problemas de funcionamento com uma frequência muito menor que a dos HDs tradicionais e mantêm suas taxas de velocidade durante toda sua vida útil. Você também não precisa submeter seu SSD a processos de desfragmentação, tão necessários aos HDs: isso porque ele não sofre perda de desempenho quando os arquivos estão espalhados. 

Vida útil mais longa

Os SSDs vem se mostrando também mais duradouros que os HDs, que possuem seu tempo de duração limitado pelo número de gigas ou terabytes que podem ser armazenados na unidade antes que as células comecem a se degradar. Esse processo, em geral, costuma equivaler a uma década de uso para o usuário comum. Os SSDs vem surpreendendo os especialistas por mostrarem durar ainda mais do que o esperado – mas como são uma tecnologia mais recente, estudos em relação à sua vida útil ainda estão sendo realizados. 

Tipos mais comuns de SSD

SSDs SATA

Os SATA foram os primeiros modelos lançados no mercado e continuam bastante populares. O conector SATA é o mesmo utilizado pelos HDs tradicionais, o que significa que esses SSDs são compatíveis com a placa-mãe da maioria dos computadores e notebooks. 

Os SSDs Kazuk são tipo SATA III e oferecem velocidade de leitura de até 500 megabytes por segundo. 

SSDs M2

Os SSDs M2 são mais novos no mercado e foram criados especialmente para uma nova geração de computadores. Se destacam por serem menores, mais leves e mais rápidos. É preciso prestar mais atenção à compatibilidade na hora de adquirir um, já que eles possuem diferentes padrões de conectores e podem não encaixar na sua placa-mãe. 

Os formatos de conexão M2 podem suportar SSDs de maior capacidade.

Vale a pena fazer um upgrade de SSD no meu computador?

Algumas das máquinas mais recentes já vêm com a tecnologia de armazenamento SSD, mas não são todas. Se você está passando por problemas de lentidão e travamentos com seu pc, e/ou costuma fazer uso de programas e aplicativos mais pesados, vale cogitar a possibilidade.

De qualquer forma, é interessante analisar também a capacidade dos seus outros componentes de hardware. Qual é a capacidade de sua memória RAM? Ao pensar em um upgrade, muitos usuários ficam em dúvida entre memória RAM e SSD: em qual investir primeiro?

Não tem uma resposta certa, na verdade. É necessário analisar para entender qual das peças está interferindo mais negativamente no desempenho do computador e entender, também, as suas principais necessidades. Não faz sentido, por exemplo, investir em um SSD para trazer ganho de velocidade se a capacidade de memória estiver muito baixa e não executar os programas com a mesma velocidade. 

A capacidade de um PC depende muito da qualidade do conjunto: as capacidades e desempenho de todas as peças precisam fazer sentido trabalhando juntas. 

Compare rápido:

SSD HD
Velocidade de leitura/escrita De 200 a 2500 MB/s até 200 MB/s
Níveis de ruído Completamente silenciosos Geram ruído por conter partes mecânicas
Tamanho São menores e mais leves São maiores e mais pesados
Falhas Baixas taxas de falha Altas taxas de falha, por conterem partes móveis que podem se chocar
Vida útil Estudos ainda estão sendo realizados, mas os SSDs têm surpreendendo por durarem mais que os HDs e mais que o esperado  Em geral, uma década de uso

E existe alguma desvantagem? Por serem a tecnologia mais moderna disponível, os SSDs costumam custar um tanto mais caro que os HDs para a mesma quantidade de armazenamento. Muitos argumentam, no entanto, que justamente por ser mais rápido e mais eficiente, ele não precisa ser tão espaçoso quanto o HD. Isso significa que, talvez, no fim das contas, valha a pena investir em um SSD um pouco menor que a um HD correspondente, mas mais eficaz. 

De qualquer forma, a tendência é que essa tecnologia fique cada vez mais comum e comece a diminuir de preço também. Quanto mais amadurecem, mais confiáveis e acessíveis as inovações se tornam. Agora que você já aprendeu sobre o universo dos SSDs, vale a pena ficar de olho, acompanhar preços e investir quando achar que faz sentido! 

Aproveite para conhecer os SSDs Kazuk clicando no banner abaixo! 

Comentários

  1. Oscar disse:

    Já uso notebook com SSD de 256 G desde 2011.
    Mesmo com RAM de 4 G a velocidade é fantástica.
    Usar um computador com HDD tornou se irritante e sente se a tremenda diferença já no apertar do botão de power on.

    1. Redação disse:

      É excelente, não é, Oscar? Continue acompanhando nossos conteúdos!

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio